TRANSLATOR( BLOG OR POST)

13 de out de 2015

Isto não é uma resposta.

É um post.

O comentário de Justine sobre o post anterior provocou minha resposta tão longa, que resolvi postar, para ser mais coerente.

Quando comprei o apartamento, ainda em construção, enchi os olhos com a paisagem bucólica, enchi o peito de alegria por não ter escola, academia, igreja, salão de baile e outras fontes de barulho. 

Achara o silêncio e a quietude que procurava.

Já registrei cavalinhos pastando com a mãe, vaquinhas ruminando embaixo de árvore, cavalos fujões desfilando na calçada, boi devorando grama em terreno alheio, corujas tomando sol ao lado do ninho, quero-queros cuidando do crescimento dos filhotes, mãe ensinado a filha andar de bicicleta no meio da rua e até pescadores puxando rede na praia, sem sair de minha sacada ou da janela. 

Não fotografei tudo, ou não guardei tudo o que fotografei, mas olha aí uma coleção:

 A grama do vizinho...sabe como é.

 Reparou na garota admirando a cena?

 Aqui ninguém precisa ter pressa.  Nem adiantaria.

 A cerca viva em torno do jardim do restaurante mal despontava, protegida por telas. Mas elas respeitaram o limite, ufa!
  O senhor do sítio em busca de pasto. Já viu disto?

Aqui a mãe ensina onde está a melhor grama.

Hoje contemplo o que resta de grama por poucos terrenos e muitos prédios em pé. Vale lembrar que estou aqui há apenas 11 anos.

Esqueci que terreno vazio serve para levantar prédios. Fizeram e ainda fazem tanta propaganda desta terrinha, 












que a vaca por enquanto ainda pasta, mas não demora irá  pro brejo. 

************************************
N.B.: A última foto é da Ilha de Santa Catarina, erroneamente chamada de Ilha de Florianópolis. Florianópolis é o nome do município, que inclui um bairro no continente. Encontrei sem autoria, então...obrigada e parabéns. É fantástica. Não parece um dragão voando?

Nenhum comentário: