TRANSLATOR( BLOG OR POST)

25 de nov de 2013

Comprando gato por lebre

Bem, não sei se eu comeria, mesmo se fosse lebre, mas, com certeza, não gostaria de ser enganada.

Saiba que é isto que estamos fazendo quando compramos o maravilhoso azeite extra-virgem aqui neste Brasil de safados por todos os lados. Pagamos pela qualidade e características(acidez, principalmente) do extra-virgem e levamos o virgem. Isto não seria tão horrível. Apenas há alguém que nos engana e ainda levamos um bom azeite.

Porém, porém...
Não compre estas marcas de jeito nenhum. Segundo a PROTESTE, além de não serem extra-virgens, nem virgens são. Nem azeites comestíveis são.  Arregale os olhos e faça OH! São óleos industriais. Leia outra vez e agora solte um palavrão. Foi o que eu fiz.

Olhe as marcas e grave pra nem chegar perto deles.

FIGUEIRA DA FOZ
QUINTA DA ALDEIA
TRADIÇÃO
VILA REAL 

Tem um desses em casa? Use para lustrar sapatos, engraxar formas, lubrificar dobradiças, fazer peeling nas mãos, passar nos assoalhos de madeira,coisas do tipo.

Quer saber os que se dizem extra-virgens mas enganam ou misturam outros oleozinhos mais baratos pra render mais? Tenho certeza de que você já foi enganado como eu, pelo menos com um deles. Lá vão:

LA ESPANHOLA
CARBONELL(paguei por este)
SERRATA
BEIRÃO
GALLO(paguei por este)
PRAMESA
BORGES(paguei por este)

Se tiver que escolher, vá pra casa com um desses:

OLIVAS DO SUL (80 pontos)
CARREFOUR (74 pontos)
CARDEAL (72 pontos)
COCINERO (70 pontos)
ANDORINHA (67 pontos)
LA VIOLETERA (67 pontos)
VILA FLOR (65 pontos)

QUALITÁ  saiu da lista por baixa qualidade, mas ainda é razoável: 62 pontos.

Xingue outra vez. Eles merecem!

Fonte: Revista Proteste Nov 2013

UPDATE; Uma entrevista na tv informou que os azeites apresentam essas fraudes também em outros países, inclusive em Portugal e Espanha.

5 comentários:

Danilo Ruas disse...

Falsifica-se tudo neste país! Eles só não podem mesmo é falsificar suas próprias origens,esses filhos de uma boa mãe!

Justine disse...

Desconfio que os falsificados são portugueses, os recomendados são espanhóis! Será tudo isso verdade ou apenas mais uma maneira de controlar os mercados??
Fico na dúvida, mas vou tentar investigar por cá...

Clarice disse...

Danilo, estamos cercados, mas seguiremos em frente.
Abraço.

Justine, não posso reproduzir a reportagem por força de direitos autorais mas a revista é séria, sem patrocínio e expõe método de análise, com padrão de confiança que leva cobranças a esferas federais.
Experimente entrar no site da Proteste. É um susto atrás do outro,mas muitas dicas!
Abração.

São disse...

Os azeites portugueses são dos melhores do mundo e fico muito surpreendida com a inclusão do Gallo.

A Espanha é que teve problemas sérios com azeite aqui há anos.

Li a sua resposta à justune, mas mesmo assim fico com dúvidas...vou tentar saber mais

Beijinho

Clarice disse...

São, o ruim não é comprar um virgem e pagar por estra-virgem. O ruim é usar um produto que só deveria ser utilizado em indústria, ou comprar um "batizado". Imagine quem tem alergia alimentar.
Abração.