TRANSLATOR( BLOG OR POST)

29 de out de 2013

Amores flutuantes

Por definição seriam perfeitos. Como o sentimento. Mas faltam hastes mais longas para que se espalhem além de vasos e jardins.




Por esta razão flutuam. Como os sentimentos. Como forma de cumprirem seu papel.

Os da foto foram colhidos esta semana, colocados assim em uma tigela d'água, em plena primavera, coisa que espanta quem sabe que são flores de inverno. 

Por via das dúvidas, sem crer muito em sentimentos fora de época, na minha mesa, se não enfeitarem, viram salada.

A julgar pelos termômetros, que hoje marcaram 13 graus Celsius, as flores flutuarão e estarão na minha salada até dezembro.



4 comentários:

Pitanga Doce disse...

Eu tinha que vir, não e? Amores perfeitos e flutuantes, como tantos são.

Clarice disse...

Pitanga, tempo de flutuar e tempo de ressacas. Coisas muito dependentes de vento e temperatura. E nós navegando.
Abraços.

Anônimo disse...

Que lindas Clarice! Vou guardar esta foto. As fotos do seu quintal passam paz e tranquilidade. Pena qua a obra bloqueou o outro lado.
Meu quintal está cheio de mato, para mim ja fica dificel cuidar.
Bjs LÊ

Clarice disse...

Oi,Lê!

Aos poucos eles murcham e secam, mas duram muito no meu canto por causa da temperatura que anda maluca.

As crianças não gostam de plantar?
Beijos.