TRANSLATOR( BLOG OR POST)

30 de abr de 2013

Essas mães!

- Filho, o que você quer ser quando crescer?
- Grande, ué!
- Não, filhote. Quero dizer que o que você deseja ser: engenheiro, professor, pesquisador, atleta, motorista...

O menino olha impaciente para a mãe, suspira fundo, abre os braços e declara como se ela fosse uma imbecil, que tem dificuldade de entender as coisas.
- Mãe, quando eu crescer eu quero ser feliz!


Outra?

Mossa ex-vizinha de Seara- lá se vão mais de 35 anos-, louca pra incutir nos filhos o interesse pelo conforto, dinheiro, segurança, quem sabe luxo, travou um diálogo que é lembrado de vez em quando. 

Ela: Filho, quando você ficar grande vai trabalhar com quê? Será que vai construir casas, cuidar de doentes...

O menino com talvez uns 4 anos: Tem também *carpiná...




*Capinar.

4 comentários:

São disse...

rrsss rrsss

Pois , seria bom que toda a gente deixasse a criança escolher por si...

Beijinhos.

Dalva M. Ferreira disse...

Que bonitinho!

Lian Tai disse...

Hahaha! Muito bom! Última coisa que quero são filhos que reproduzam nossa lógica de mundo. Que eles sejam a transformação que trará um mundo novo.

Clarice disse...

São, nossa mente foi treinada por centenas de anos para vislumbrar sucesso como sinônimo de felicidade. Isso vai demorar pra limpar.
Abraço.


Dalva, bonitinho e forrado com pelica.
Abraço

Lian, a cada década surge a certeza x=cada vez mais insistente de que quanto menos, melhor e que na simplicidade mora um segredo luminoso: ser feliz é o que realmente importa. A vida, se é dada aos filhos, a eles cabe vivê-la como bem quiserem, certo?

Abraço