TRANSLATOR( BLOG OR POST)

4 de ago de 2012

Recheados de palha

Alguém precisa me explicar que motor movimenta o coração e o cérebro desses atletas que se sentem muito orgulhosos de estarem participando, mas não conseguem cumprir o que treinaram durante 4 anos ou mais.

Nem o que faziam nos treinos?
Mas o que é? Felizes por estarem em Londres? E o que mais? Estão a turismo com viagem paga?  Não dá vontade de agarrar pelos ombros e lembrar que estão lá em meu nome e em nome de todos os de sua pátria? Já não é hora de parar de se colocar em posição de vítimas:"Depois de tudo o que pasamos para chegar até aqui." "Fizemos o máximo." Os outros também passaram por dificuldades mas pelo menos e esforçaram, botaram sangue nos olhos, fogo no coração. Pior ainda é ouvir a mídia se esforçando para encontrar desculpas para esses turistas olímpicos. Um país desse tamanho que não consegue encontrar substitutos para esses encardidos que se perpetuam mesmo só fazendo número me deixa de orelhas em pé.
Assim, enquanto alguns choram de emoção por conquistarem postos acima, eu me escangalho de torcer e bufar por conta dessa juventude desviada e fico longe do computador. Abraço e fui pra ver mais vôlei. Oremos! P.S.: Continuo adivinhando teclas e virando o blog pelo avesso pra continuar na estrada. Corrigir o texto é uma façanha hercúlea.

4 comentários:

São disse...

Ai, como eu te compreendo.

Aliás, há quatro anos também escrevi sobre os esforçados turistas olímpicos e suas desculpas esfarrapadas...

Abraço solidário

Dalva M. Ferreira disse...

Desta vez eu não estou curtindo não. Sou meio grossa...

Anônimo disse...

Tenho estado preocupada com seu silêncio. Ainda estamos aqui viu? Todos que te gostam.
Beijinhos LÊ

Justine disse...

Confesso o meu pecado: gosto pouco de desporto, de modo que não vi ainda nem uma transmissão...
Acho, contudo, que percebo a tua raiva!