TRANSLATOR( BLOG OR POST)

19 de jan de 2012

Vem comigo!

Dizia o famoso rapaz, que pensava o mesmo que eu a respeito daquela torre horrorosa de Paris, que o único lugar de onde gostava de olhar a cidade era a partir dela, porque não a via.

Pois bem, esse gigante sem a menor noção de arte e símbolo de adoração a cimento armado, serve de ponto de vista para ver, aí sim! uma cidade surpreendente. 

Comece por onde quiser, mas primeiro entre aqui.

8 comentários:

São disse...

Cada vez quero mais ir conhecer o Rio!!

Abraço

Lian Tai disse...

Uma cidade surpreendente. Sempre que estou irritada faço isso: saio para olhar. Saio para sentir o vento de praia, o mar, as montanhas. Adorei o link!

Clarice disse...

São,deixe o inverno venha para o calor(e chuva, não dá pra esconder).
Abração.

Lian, confesso que o Rio ainda me amedronta. Mas visto assim é mesmo uma descoberta atrás da outra.
Quando estou nesse tom que você descreve, abro a janela, vou até a sacada e encho os olhos com o mar daqui.
Bons passeios.

Pitanga Doce disse...

E devo dizer que hoje ELA abusou de ser bela. Sol, muito mar, gente bonita. Só é pena que ainda há quem confunda o dia de hoje com o aniversário da cidade. E não é! É o dia do padroeiro. Aquele que nos protege e que pega carona no nome da cidade de "São Sebastião do Rio de Janeiro." Aquele que quando um prefeito desavisado tirou-lhe o dia santo, mandou uma enchente como até hoje nunca se viu, nos anos 60.

Se ainda dá medo? Às vezes. Mas se é pra tremer, que seja olhando esse marzão, que valha-me Deus! Ô coisa mais linda!


Ih! Lá tô eu "postando". Ô vício!

Beijos Clara! Boa noite, bela.

PS: Os "hermanos" já chegaram???

Anônimo disse...

Embora tenha morado la por 66 anos, não deixo de me encantar, Vou ver se acho umas fotos tiradoa do Mirante do Leblom para te enviar. É UM MARZÃO QUE SE AVISTA, que da ate medo. Lê

Justine disse...

O Rio é esplendoroso, qualquer que seja o ângulo por onde o espreitamos!
Como eu gosto dessa cidade, e que saudades tenho dela!

ONG ALERTA disse...

Rio é mágico, beijo Lisette.

Clarice disse...

Pitanga, salve! salve! Mas que feriadão você fez, hein?
Eu admirro tua terrinha de longe, cheia de paùra. Subir morro só se for pra olhar a paisagem, de helicóptero a prova de canhão.

Aqui chegaram hermanos, brimos, ô meus, tchês e tudo o que vem pendurado. Quando eu digo que não gosto de farofeiro tenho lá minhas razões. A infeliz turma trouxe um cãozinho, que era solto nos corredores do prédio a fazer xixi. Outros arrastam móveis a toda hora, batem porta.
O outro folgado instala uma antena que atrai andorinha. De passagem é aquela cagança em meu jardim-horta e minhas roupas no varal.
Tô parecendo veia purguenta que não aguenta mais coisa chata? Pois sou. Ô raça!
No mais é esperar a turma da batucada de carnaval chegando de madrugada.
Continue escrevendo, fia, que eu gosto.
Abração.

Lê, cada cantinho de onde se morou tem lá seus segredos e encantos, não é? Eu gosto do Rio, mas de longe. A energia aí é danada!
Beijão.

Justine, há lugares que vejo como turista. O Rio é um deles. Tem hora de visitar e tem hora de ir embora, rs. Fico com a visita virtual, que é menos perigosa.
Beijão.

Lisette, tanta beleza, tanto encanto sendo destruído e tanta miséria. O que se mostra é o que interessa a poucos. Então prefiro ver assim, de cima. Fica lindo!
Beijos.