TRANSLATOR( BLOG OR POST)

11 de jul de 2011

Sobrevoando o óbvio

Assino todas as petições, demandas, reclamações e campanhas que tenham como objetivo melhorar a qualidade de vida de alguém, de uma cidade, salvar  a vida de um animal ou pessoa, reclamar providências, etc.

Minha formação humanista às vezes quase frita meu cérebro, quando pesco um assunto e fico remoendo. Sobrevoei este assunto e me ocorreu que nunca vi um abaixo-assinado mundial em favor de condenados à morte nos EUA ou em qualquer outro país que pratique essa "justiça" duvidosa.

Será que estamos julgando que motivos(diga-se crimes) abrandam e autorizam essa justiça medieval? Até que ponto podemos eleger causas justificáveis para tomarmos o cutelo ou a seringa e determinarmos que temos o direito à vida que não geramos?

Somos tão limitados que não descobrimos como punir alguém sem aliviá-lo da culpa através da morte?

Esta semana promete. Pobres dos meus neurônios!

4 comentários:

Anelize disse...

Partilho de sua indignação quanto a esta punição retrógrada e medieval. Em pleno século XXI o homem ainda ñ evoluiu ao ponto de raciocinar e descobrir formas humanas de punição? Será que pensa mesmo que está acima da lei de Deus e pode tirar a vida de um semelhante seu , sendo que ñ é ele o autor da própria vida? Quem lhe dá esse direito?
Dizem que o Brasil é que é retrógrado, mas estamos anos luz à frente, pois desde 1855 que a pena de morte já foi abolida no Brasil, devido a condenação de um inocente à forca.
Acho que os EUA se acham mais poderosos do que o próprio Deus.

Clarice disse...

Ane, mesmo sem entrar no mérito religioso ou criacionista, a vida tirada de um exemplar único, como dizia Carl Sagan é sempre um desastre. Sempre há uma desculpa ou pano que encobre essa pretensa justiça humana.
Muito se matou em nome da religião; atualmente em nome do dinheiro, do radicalismo, da falta de discernimento.
O ser humano se conforma muito facilmente a decisões tomadas por outros.
Abração.

ManDrag disse...

Diria justiça preguiçosa, por eliminar o caso por não ter a coragem de encontrar uma melhor solução para a resolução do problema.
Olho por olho não é solução e a criminalidade é um problema social; os problemas sociais resolvem-se com o empenho de todo o corpo social em erradicar os motivos dessa criminalidade.
Ok, sei que o ser humano é essencialmente emocional, logo sempre susceptível de errar, mas não custa nada tentar, né.

Abraços

Clarice disse...

Mandrag, estou a um passo de constatar que o ser humano é um erro de criação extraterrestre.