TRANSLATOR( BLOG OR POST)

30 de mai de 2011

Tira e bota

Funciona assim: eles chegam às 7 da matina  e até quase 17 horas ficam cavocando, jogando areia buraco acima, enchendo carrinhos (a cara e a roupa) da mais fina areia. Fazem novos montinhos, que a escavadeira no dia seguinte (mesmo que seja domingo)virá tirar.

Das 17 horas até às 7 da matina o vento bota areia de volta, até a metade do buraco e no dia seguinte começa tudo outra vez.

Enquanto isso essa areia sequinha, amarelinha, fininha aproveita a carona do vento e força todo mundo a ficar trancado dentro de casa. Como diria aquele cara: tem que limpar tudo antes de usar. Até papel higiênico.

Algum engenheiro, mestre de obras, construtor, pedreiro, pau pra toda obra, pode, por favorzinho, dizer quanto tempo demora essa briga até que cubram a areia com alguma coisa?

6 comentários:

Gloria disse...

Putz, Clara! Ainda estão na fundação?! Pelo tempo que vc comentou achei que pelo menos o esqueleto estava em pé. Que m....
Linda sua dipladênia! Bjs

Ane disse...

Eu também viiiiiiiiiii
Mas ñ queria ter visto e continuar a ver... Esta obra ñ sai do lugar, e sinceramente, isto tem me preocupado, e muito. Por quanto tempo teremos que aguentar comer areia? A Malu tá até com rinite, anda coçando toda hora seu lindo narizinho, deve ser por conta dessa areia fininha q entra por todas as frestas que encontra...
Será q são tão burros a ponto de ñ saberem o que fazer pra areia voltar a tapar o buraco? Sou que q ñ sou engenheira que vou ter q saber o q fazer? Francamente... Isso e´absurdo...
Amei o blog, pena ñ ter descoberto antes.
bjinhos da vizinha

Gloria disse...

Ah, tá! Agora vi que é a mandevilla, só que essa sua tem mais pétalas. Antes da obra, eu tinha uma pérgula e uma mandevilla por cima, assim como o jasmim dos poetas. Só o jasmim sobreviveu, agora escorado numa palmeira.

Pitanga Doce disse...

Ô Clarice, já comecei a espirrar aqui, que areia, poeira ou outras "eiras" me deixam de nariz vermelho que nem a rena. Isto parece obra da CEDAE, CEG, que é tudo terceirizado e vem um abre e outro fecha e assim sucessivamente.

Tem um megafone aí? GRITA!

São disse...

Clarice, me diz...afinal, para que são as obras?

É que já parecem as de Santa Engrácia!

Beijinhos

Clarice disse...

Glória, ele trabalham em mais de um prédio, de acordo com os recursos. Devem vender um apartamento por semestre. Vai daí...

Você nem faz ideia do nome que a vendedora escreveu num papel. Tive que adivinhar e jogar no Google. É mais conhecida por mandevilla? Achei que esse nome era espanhol. Essa é dupla. Perdeu todas as folhas na troca de vaso e apareceu essa flor. Fiquei com receio de que fosse o canto do cisne. Vamos ver se ela aguenta o vento até chegar a primavera.
Beijos.

Ane, que boa surpresa, vizinha!
Quando eu vejo essa rapaziada cavocando com a areia em declive, me dá nos nervos. Cai como cascata nos buracos. Tenho até pena deles só de olhar a trabalheira. Com dois carrinhos daqueles eu desmontava o esqueleto. A pitoquinha deve sentir mesmo, tadinha!
Os móveis já acostumaram com a camada. Eu varro o chão. E varro. E varro.
Volte sempre. Não tem garantia de satisfação com o produto, mas dá pra rir de vez em quando.
Beijinhos para as duas.

Pitanga, sabe que a única vantagem é que nessa fase o trabalho é tão pesado que eles quase nao gritam, como é de costume. Nem cantam. Quando começarem a subir...
Tenho gasto meus olhos na paisagem, que vai sumir da minha janela, lá pelo início do verão, eu acho.
Abração,bela.

São, virão dois prédios com piscina. Valha-nos Santa Engrácia, que acabarão com nosso sossego.
Abraços, ó pá!