TRANSLATOR( BLOG OR POST)

2 de fev de 2011

Um pouco de trivialidade

Por onde anda aquele ator pelo qual você suspirava? Que fim levou aquela ninfeta que não só arrancava suspiros quando aparecia na telinha, mas dava um banho de interpretação?

Bem, um dia desses, além de não lembrar o nome dessa bela mocinha, não conseguia imaginar por que ela havia desaparecido da televisão. E olha que deixei de ver novela há uns 15 anos ou mais. 

Será que aquela figura de cinema, televisão, teatro, de quem você nunca mais ouviu falar deixou informação por aqui?

O blog tem continuação: aqui.

Explore os links(nacionais e internacionais). Muitas e muitas fotografias.

4 comentários:

Bella disse...

Obrigada pela visita ao meu cantinho. E obrigada também pela dica, para as nódoas de café;)

Anônimo disse...

Adorei Clara, obrigada.
Sempre fui saudosista; o passado, é o que tenho de concreto; uma história; o presente está acontecendo e o futuro uma incógnita e nem sei se haverá. Para quem viveu as décadas de 40, 50, e 60, como eu, os chamados anos dourados, recordar é voltar no tempo e sentir de novo um mundo romântico, mais ético, menos coplicado e ate um pouco ingênuo.
Mas foi real e eu o vivi.
Beijinho. Lê

Gloria disse...

Concordo com a Lê. Quando jovem eu ouvia um programa na rádio Nacional que chamava-se Teatro de Mistério, de Hélio do Soveral. Era assídua ouvinte. Há uns dois anos, um colega de trabalho, deficiente visual, apaixonado por rádio, soube desse meu gosto e baixou para mim 314 episódios desta série. Vizinha, viajei no tempo, gírias, hábitos, lugares, enfim, recordei coisas que nem tinha ideia estavam na minha memória. Hoje, só durmo ouvindo o teatro e o Luiz, de um ano pra cá, também. Belo post.Bjs

Clarice disse...

Bella, eu pretendo voltar ao teu blog, que gostei.
Tomara que as manchas saiam.
Abraços.

Lê, eu vivi alguns anos antes de chegar eletricidade e televisão, numa cidadezinha do interior. Felizmente havia rádio, canal que me fez criar paixão pela música(e seletividade também) e a ouvir telenovelas, desde adolescente. Credito a isso, a essa ausência de imagens minha parcela de criativiade e imaginação.
Essas pessoinhas que desaparecem de cena sempre me intrigam.
Que bom que trouxe boas lembranças.
Beijos.

Glória, saudosa Rádio Gaúcha que trazia histórias com vozes e interpretações incríveis. Não é impressionante que de forma tão rápida(nós somos tão novinhas ainda) os meios de lazer tenham mudado tanto? E como tudo, voltam e voltam.
Tem artista naquele blog que eu nem lembrava mais. Muita gente talentosa e linda.
Fico contente por ter encontrado e repassado.
Abração.