TRANSLATOR( BLOG OR POST)

9 de fev de 2011

Eu sou Norrrrmalll!!!


Memória de imagens, rostos é memória fotográfica. Quem lembra de diálogos inteiros, passados há muitos, muitos anos, seria memória auditiva? E quem lembra de pensamentos?


Não sei se é um dom ou castigo, que está grudado em meu cérebro e de que só tomei consciência há duas dezenas de anos. Palavra por palavra já reproduzi diálogos em pensamento.  Algumas vezes foram úteis, outras ficaram com gosto de insônia ou de perplexidade.

Porém, a lembrança de pensamentos me deixa atônita, confesso, pronto! Quer ver? 

A turminha do ginasial ganhou uma viagem a Erexim, onde estava estacionado um grande parque de diversões. Eu tinha 15 anos, hoje 57 e guardo o diálogo que aconteceu em meu pensamento, conflito entre minha vontade e os fatos(sossegue, não vou reproduzir!), que resultou em criar coragem e gastar alguns centavos para saborear aquela lindeza, aquele maravilhoso, aquele colorido e tentador...algodão doce!

Guardo também a decepção do primeiro bocado, debaixo de um sol implacável, perto da roda-gigante. Foi-se a maravilha. Foi-se a cor; adeus fofura!

Da viagem só me restou a alegria da roda-gigante, que adoro até hoje (e ainda mais se eu parar no lugar mais alto dela) e a cena em que amasso com a língua aqueles fiapos cor-de-rosa. Nenhuma outra lembrança, tamanha a intensidade da experiência.

Eu me vejo parada ao sol, olhando para aquela bola fofa, que teria sabor de tristeza até o último bocado. E pensando. Forte.

O pensamento decepcionado foi repetido algumas vezes no decorrer da vida, valendo para as mais diversas situações e emoções, frente às surpresas, decepções, espantos e desdém:
- Então, é isto?

Foto sem identificação de autoria.

6 comentários:

São disse...

Ah, minha amiga, também já me aconteceu assim...

Beijinhos doces como o algodão, rrss

Gloria disse...

Parabéns, é um dom e como tudo na vida tem os dois lados.Bom vc falar disso, não é comum. Tenho a memoria fotográfica, num relance consigo descrever detalhes. Tenho também uma cabeça boa para visualização, me mostre um objeto ou um espaço e diga o que quer e eu "visualizo" como vai ficar. Isso é bom para o meu artesanato e para comprar móveis também, rs,rs.Não tenho memória de diálogos, mas tenho cheiros,de sabores e sensações.Não sei, mas acho que tem haver com a nossa personalidade ou será que é o contrario? Vai saber! Bjs molhados.

Pitanga Doce disse...

Quem já passou dos cinquenta ( o que não é o meu caso, que parei nos quarenta e todos :-)) teve oportunidades sem conta de dizer:- "Então é isso"??? E quase sempre vinha acompanhado de um "Tava esperando o quê"?

Clarice disse...

São,é a tal história: cai, levanta e sai.
Beijos.

Glória, você com imagens e eu com palavras, já que sou um ovo á esquerda para desenhar.
Sabe aquele perfume que te traz a imagem da rua, quadros das pessoas que estavam por perto? Isso eu tenho, ufa! alguma coisa se salva.
Abração enquanto se espera o temporal anunciado.


Pitanga, razão pela qual a cobra morde o rabo!
Abraços.

Anônimo disse...

Então é isso ?
Sua frase traduz a decepção de uma espectativa. É sempre assim, traçamos espectativas que fogem do real. O algodão doce é o algodão,mas imaginamos ou gostaríamos que fosse muito mais.
Ainda mais numa cabecinha deslumbrada de uma adolescente.
Sei bem o que dizes minha flôr. Sonhadora que sou, trago na memória,um número incontável de decepções. Beijinhos LÊ

Clarice disse...

Lê, eu acreditava que seria t]ao bom quanto bonito. Depois a gente aprende que beleza é bom, mas não garante nada. Mesmo assim, nunca desisti de sonhar e acreditar.
Abraço.