TRANSLATOR( BLOG OR POST)

7 de fev de 2011

É o seguinte, dois pontos

Faça de conta que por algum motivo, sério, justo ou exigente, você precise sair de sua casa e morar na casa de outra pessoa, que nem de longe seja sua parente ou amiga muito íntima. Apenas afinidades superficiais aproximam vocês.
Aí, você começa a reparar nas coisas da casa e nas pessoas que nela moram e desanda a criticar e achar defeito, a ironizar, a debochar, a suspirar de impaciência, a fazer piada com o que assiste, ouve e avista. Nem a melhor e mais generosa pessoa suportaria isso, concorda? Os vizinhos e amigos dessa pessoa que te abriga ficariam, no mínimo, ofendidos, irritados e se fossem do meu tipo, acertariam um afiado pontapé no seu traseiro, que o fizesse voltar ao seu tão maravilhoso mundinho antigo(que, cá entre nós e o povo, nem é essas coisas, viu?).
Porque o mundo não sendo perfeito e o seu foi deixado para trás por alguma razão, pode até reparar e mostrar um jeito de melhorar, isso até faz bem.
Porém, se o seu mundo era tão bom, se sua casa era tão perfeita, o que você está fazendo em casa alheia, hein?
Agora, transforme essa casa de conhecidos em uma cidade, um estado, um país. Ora, faça-me o favor!

6 comentários:

Pitanga Doce disse...

Hheheheeh. Sei de quem tás falando, Tia Clara. São uns malas!

Clarice disse...

Mas não é? Servem-se do espaço e dos recursos e desandam a falar mal sem indicar caminhos? Get back!
Sem malas.
Abraços.

Mauro Castro disse...

De minha parte, só tenho elogios à bela e Santa Catarina.
Há braços!!

Clarice disse...

Mauro, aqui quem chega ou passa tem liberdade de criticar, que tantos são os problemas, como em tantos outros lugares. A bela SC nem sempre se mostra tão bela e eu não tapo o sol com tule.
Mas quando criticam o país e estão sobrevivendo às custas dele, eu desço das tamancas.
Abração.

Antón de Muros disse...

Ola, Clarice.

Pasei para saudar.

Unha aperta.

Antón.

Clarice disse...

Anton, há quanto tempo! Vou voltar ao teu espaço para ver tuas imagens e palavras.
Un saludo!