TRANSLATOR( BLOG OR POST)

28 de jan de 2011

Em se plantando tudo dá

Essa foi a fala do cara que aqui chegou e anunciou que nesta terra tudo poderia ser explorado, assassinado, roubado e...plantado. Sim, mas para colher há que se plantar.

Assim, espremi sementes de uns tomates-cereja(os mais graúdos) trazidos da feira. Coloquei as sementinhas para secar e, sem muita fé, esperei que germinassem debaixo de 5 centímetros de terra. Transplantei as melhores mudas(quem disse que  beleza não importa?) e me surpreendi com a rapidez das florezinhas amarelas, que pareciam tão delicadas frente a esses ventos que sopram de todos os lados.

Dessa penca colhi nove
É pegar cor e vão para a fruteira(antes que algum bichinho se aventure a furá-los) até que apeteçam a mim, ao cachoro e à gata, a qualquer hora. Todos lambemos os beiços.

Já vamos para a segunda semeadura. Se esse sol voltar a brilhar, em breve faço concorrência com a feira que me vendeu os primeiros.

Experimente plantar. Um vaso pequeno também serve, que as raízes são poucas.Umas sementes, sol meio período e água sem encharcar.  

8 comentários:

ManDrag disse...

Hum... Terra milagrosa essa!
Gostaria também de poder plantar uns vegetaizinhos em vasinhos, mas aqui em casa é impossível.

Respondendo ao teu comentário da doação de sangue;
Fui barrado não por ser estrangeiro, mas por ter morado na Europa mais de 5 anos. Foi-me explicado que o mesmo se aplica a brasileiros emigrados lá. O motivo é o receio de transmissão da "febre das vacas loucas". Eu acho que loucos andamos nós todos. Eu argumentei que em Portugal quase nem houve casos disso e na minha região muito menos. Responderam-me que a ausência de casos ainda é mais grave, pois o vírus estaria camuflado. Ãhhh?!... Chamem-me estúpido, mas com delicadeza.
Quanto às normas em toda a Europa não sei, mas em Portugal aplicasse um regime de quarentena para quem tenha viajado recentemente para países onde ocorram epidemias. Depois desse período e sem historial de infecções contagiosas, pode ser-se doador.

O sangue é demasiado precioso para ser rejeitado por portaria elaborada com fins políticos.

Pitanga Doce disse...

Mas não tem uma época certa pra plantar, ó flor? É assim "à francesa"? Vou tentar!

Clarice disse...

Mandrag, nesse caso vale a intenção. Eu gostaria de doar mas tenho anemia crônica e dou pulinhos quando alcanço nota 37, 38 em hematócritos.
Quanto à vaca louca, já houve desculpas piores.


Pitanga, pode plantar o ano todo, mas nunca em climas extremos. Aí no Rio deixe onde pegue só o sol da manhã, ou vais ter tomate seco no pé. Muita sombra e o pé fica fraquinho.
Dicas cheias de detalhes neste site(http://revistagloborural.globo.com/GloboRural/0,6993,EEC1510079-4529,00.html), mas é transplantar em terra fofa e adubada, e esperar a floração.Pouco mais de um mês desde a plantio até a primeira florzinha.
Eu retiro os galhos mais baixos à medida que o pé cresce.
Boa colheita!

São disse...

Minha linda lavradora, que sua lavoura siga verdejante e prazeirosa.

Bom fim de semana.

Anônimo disse...

O milagre da vida se repete. Eu o vivencio com frequencia aqui no quintal da minha casa: O abacateiro, o limoeiro, a acerola o caqui. A natureza é extremamente generosa em contraste com a mesquinhez humana. E eu nem cuido muito do quintal. A menina dos olhs é uma muda de Pau Brasil que trouxe do Jardim Botânico no RIO. Tinha menos de um palmo de altura e ja bate na minha cintura.É uma árvore fantástica; tendo sorte e encontrando condições favoráveis pode viver por ate 5000 anos.
Tomate já tentei plantar duas vezes, mas apesar da dedicação não vingaram. Acho que as sementes não estavam boas.Tentarei de novo e se conseguir mandarei a foto.Beijinhos Lê

Espaço do João disse...

Pois!!!pois...
O tomate cereja, é fácil de cultivar em vasos dentro de casa , desde que a temperatura não baixe dos 15ºC. Podemos mesmo em climas frios obter resultados.
Quanto à doação d sangue, sou um veterano, doei 89 vezes e, até sou padrinho duma miúda ( 25 anos) que levou uma transfusão de sangue directa.
Fui fundador duma associação de dadores benévolos de Sangue e, sempre doei até aos 60 anos.

Espero que os legisladores saibam quanto vale o sangue e, que os médicos saibam quem faz as doaçoes.
Abraços.
João

Gloria disse...

Ô vizinha, antes de ir para "ilha" fiz umas fotos dos tomates que nasceram por aqui, pois ia fazer um post com o assunto. A diferença é que não plantamos. Todo resto (verde)de cozinha é jogado num canteiro. Resultado: tomates longa vida e o italiano, alem de maracujá e mamão. O canteiro, originalmente, era só para ervas.É por essas e por outras que quando vejo terra mal aproveitada fico muito p da vida. Te mando as fotos por email. Bona Petit e bjs.

Clarice disse...

São, eu gosto muito de acompanhar o crescimento e torcer para que resulte em alguma coisa. Essa do tomate deu certo. Em compensação os pepinos...uma lástima!
Beijos e boa semana.

Lê, deixei resposta mas sumir. Segui e-mail, de qualquer forma.Alguns plantam tomates, outros carinho!
Boa semana e beijos.

João, além de estar tteinando para dona de casa depois de ficar fechada por mais de 30 anos em salas, estou libertando a cultivadora que já havia em mim.
Sobre o sangue, quem dera que todos buscassem facilitar.
Abração.

Glória, pena não poder fazer isso aqui. O máximo é enterrrar casca de banana perto de roseiras e misturar restos de cozinha na terra do saco de adubo.
A verdadeira seleção das espécies acontece nessa compostagem.
Esta semana vou colher semente de erva-doce. E assim vou experimentando.
Mande as fotos que eu capturo o cheiro.
Abração.