TRANSLATOR( BLOG OR POST)

24 de ago de 2010

Hoje é dia de...

Entre isso e aquilo escolhi as terças-feiras para fazer visitas aos blogs amigos e interessantes. Venho fazendo isso há meses. Poucas vezes falho. Deixo de escrever para visitar, ou só escrevo depois de visitar.

Mas hoje me apresso para fazer um registro. Um registro imenso, porque meu coração está sem caber na caixa: busquei na rede e encontrei uma amiga com quem não tinha contato desde 1973. Faça as contas. Imagine o que temos para conversar. Não faça cara de espanto se eu sumir por uns dias. A conversa vai ser no teclado. Imagine bilhões de letras.

É como se nos tivéssemos visto ontem, mas é preciso acertar os tons da paleta, reavivar memórias. É doce e lindo constatar que não mudamos muito desde os tempos de adolescentes.

A arte veio deste blog.

9 comentários:

Sonia Boni disse...

É muito bom isso. Há sempre tanta coisa para relembrar e novidades para dividir! Desejo-lhe altos papos.
Vc não tem um banner de divulgação?
Seu comentário já foi respondido. Veja lá.
Bjs

ManDrag disse...

Que alegria!
Eu também gostaria muito de encontrar um amigo-irmão com quem perdi o contacto à 20 anos.
Força então, amiga. Esperaremos o teu regresso. Entretanto... Diverte-te!

Abraços

PS: 30º aí?! Nesta altura?! Mas isso é mesmo de doidos! (Pouco mais do que está por aqui) E o pior é que baralha o metabolismo todo, fragilizando a saúde.

Gloria disse...

Isso é muito booommmm. Reencontrar amizades, relembrar. Curta. Bjs. Gloria

Clarice disse...

Sonia, um quase silêncio e de repente é hora de recuperar aqueles tempos.
Beijo.

Mandrag, com a internet ficou mais fácil.Agora é esperar para abraçar. Moramos longe em estados diferentes, mas o dia chegará.
Aqui a lua apareceu ontem em cor vermelha. Já foi um susto. Imagine que o sol nasceu assim também hoje. Fantasmagórico. Parecia que eu estava em outro planeta. Devem ser asqueimadas e incêndios por todo o lado, mais essa secura do tempo. Muito esquisito esse verão antecipado depois daquele frio todo.
Abração e fique bem.

Glória, morei em Erechim por 3 anos e essa amiga e a família foram importantíssimos pra mim. Agora é atualizar as novidades(algumas menos boas já apareceram) e depois marcar encontro e partir pro abraço.
Abração, vizinha!

Pitanga Doce disse...

Clarice não sei porque razão trouxe todos os meus livros de apontamentos, chororôs e outros bichos, comigo. Descobri entre eles um onde havia vários textos de dedicatória de fim de ano. Sabes aqueles cadernos que nós, do tempo do "guaraná de rolha" fazíamos quando terminávamos o liceu? Pois é. Achei lá dedicatória a "uma menina" que até agora estou comparando com aquela que vejo hoje dentro de mim. Apesar de todas morarem nos mesmos bairros no Rio nunca nos encontramos, nem em shoppings, cinemas ou até em consultórios médicos. E ainda dizem que o Rio "é uma aldeia". Que pena. Curte essa tua amiga nos míínimos detalhes, mas só os bons viu? Bem dita Internet!

Beijos Clara e já não deu tempo de comentar o post de cima. Que raio de nuvem é essa?

Clarice disse...

Pitanga, eu tenho um caderno de final de curso, de internato. Até acrósticos tem. Também quando fui "fessora" várias meninas pediram uma lembrancinha dessas.
Quando releio meu caderno me reconheço e fico imaginando por onde andarão aquelas pessoas que a seu tempo foram tão importantes. Poucas reencontrei. Peninha.

A nuvem é aquilo das fotos: mistura de fumaça do MT e SP, Paraguai, Argentina e proximidades, com o nevoeiro que se formou quando baixou a temperatura rapidamente(de 30 para 16). Como os ventos superiores giram no sentido horário fazem pressão e a chuva não consegue entrar para dissipar isso. Parece que chega domingo. É muito triste ser londrino, norueguês, islandês e vizinhanças eu descobri. O sol faz muita falta. Vai dando uma tristeza que só.
Abraço.

Helô disse...

Clara querida, obrigada pela lanterna que vem em muito boa hora. Quando consigo abrir uma fresta, a chuva volta com muito vento e apaga minha vela, bem como disseste.

Agora estamos numa tristeza/revolta/indignação e outras coisas mais com um vizinhos. Estória compriiiida que envolve a Stella e 4cm (eu disse CENTÍMETROS) na divisa onde precisamos construir a cerca.

Vai passar.
Beijo grande.
PS - ontem comprei um pezinho de lírio-da-paz, que bem to precisando. Só não sei ainda onde plantar.

Helô disse...

Puxa, faltou dizer que escolhi esse post porque sei muito bem o significado de "é como se nos tivéssemos visto ontem". Com meus amigos que eu tanto negligencio sinto a mesma coisa.

+ beijo.

Clarice disse...

Helô, já deixei pegadas no teu blog, mas recomendo cuspir de lado e seguir adiante, viu?
Para ser honesta achei que você estaria num convento ou plantando margaridas, então fiquei aguardando.
4 cm! Nem abro os olhos por uma encrenca de 4cm. Cedo o espaço e depois me vingo com elegância(plante aquela árvore folhuda, espinhenta bem na divisa)
Abraços.