TRANSLATOR( BLOG OR POST)

29 de mai de 2010

Men on Pause


Alguém na televisão  me passou a definição correta de menopausa: MEN ON PAUSE. Raquel Welch*. Acredite! Belíssima** nos seus 70 anos. Mais inteligente do que eu supunha.

Vale para as mulheres que colocam em stand bay  seu romantismo e até sua sexualidade. Vale para homens que param de olhar para as mulheres na sua(dele e delas) idade talvez mais interessante.

Mulheres na menopausa não andam mais com carimbo certificando os homens como inteligentes, bobos, maduros, imaturos, sem prática, com prática demais, de papo-furado, de conversa inteligente, casadouros, não casadouros, e por aí afora.

Mulheres com mais de 45 anos não precisam pedir licença a ninguém para sair de casa ou para receber alguém. Mulheres com mais de 50 então são a bandeira da liberdade. Sem horários, sem filhos esperando por elas, sem obrigação de ficar em casa esperando carona(porque tem seu carrinho, sim senhor!). Pagam suas contas, dividem a conta do restaurante, conversam sobre tudo, não precisam ensinar nada, não precisam aprender nada. Só explorar o mundo e  ter boas horas com pessoas.

Mulheres com mais de 50 não ficam se espalhando por aí, caçando(bem, já vi exceções, preciso ser honesta), namorando e transando só para não terminarem a noite sozinhas, como algumas mulheres fazem na adolescência ou até depois dela.

Mulheres com 50 ou mais são seguras. Se gostarem falam. Se não gostarem, dão um beijinho na bochecha e ciao ragazzo! Elas podem não definir o que procuram, mas sabem muito bem quando não é o que está a sua frente. Elas não fazem buraco n'água. Elas não podem mais perder tempo, entendem?

Mulheres depois dos 50 não se importam muito com o fato de serem mais velhas, só um tantinho, ou quem sabe um tanto mais, do que os homens que cativam seus olhares. Já aprenderam que isso é bobagem e que elas também podem ter o que os homens chamam de aventuras. Só precisam ficar atentas para não caírem no conto do galã mais jovem e virarem mecenas de algum espertalhão. Mulheres nessa idade não raro são carentes. Mas estão aprendendo a ligar as antenas e chutar essas ratazanas.

Todavia, elas ainda se importam(e muito), com galanteios, com carinho, com gentilezas. Ser gentil não é só oferecer o braço, abrir a porta para elas. Tem a ver com  o cuidado que os homens dedicam a si mesmos também.  Se a aparência deles já não é um bom cartão de visitas, as mulheres desconfiam que eles não cuidarão delas como deveriam. Sempre foi assim, desde que o primeiro homem das cavernas usou o rio para se banhar.

Aliás, banho diário é básico. Unhas aparadas e limpas, cabelos cortados e lavados 2 ou 3 vezes por semana é o mínimo. Muitas pessoas não fazem ideia de como é desagradável o cheiro do couro cabeludo que não vê água há três dias. Se faltar algum dente, que seja um molar, jamais um incisivo ou um canino.

Mulheres com mais de 50 podem ter uma certa tendência a demonstrar sono, se o homem só falar de si. Falar de antigas namoradas então? Terminantemente proibido!!! Isso não muda com a idade, não se enganem.

Mulheres com mais de 50 são fiéis. (Gostaram disso, não é meninos?) Depois de tanto trabalho para encontrar alguém mais ou menos na configuração esperada, ela jamais vai largar o osso e sair catando outro. É muito desgaste físico e emocional. Ufa!!! Melhor gastar tempo com outras coisas, se é que me entendem.

Enfim...mulheres com mais de 50 tendem a escrever em blogs em tardes de sábado frias, de vento sul, com céu nublado, se não existe ninguém interessante que a convença a desligar a tecla PAUSE.




Essa foto comparativa veio daqui.

* Meu mantra, desde que a vi na TV é : Ora! Se até a Welch está sozinha há muitos anos!
**Quem se importa se ela fez plástica! Inveja dá ruga, viu?

5 comentários:

Pitanga Doce disse...

Sabe Clarice, eu acho que os homens estão começando a mudar e já era tempo. Não falo desses bobalhões da mídia que têm que levar aos prêmios de teatro e cinema uma garota com cara de neta pra provar sei lá o quê. Falo do homem comum, que trabalha com mulheres de todas as idades e que na hora de namorar, sair, dançar, chega junto da mulher que mais se afinar com ele, tenha ela a idade que tiver. Mais gordinha, mais magrinha, que não fale sobre o cinema arte, mas que saiba rir de uma boa piada e se não gostar muito do beijo que ele dá diga: olha, vou te mostrar um jeitinho melhor. Mas ainda há aqueles que nascem sabendo e ainda assim preferem as que também já aprenderam e aí é correr pro abraço. Nós somos umas gracinhas. Bobo é quem não vê!

Quanto a passar a tarde escrevendo em blog por falta de "interesses" melhores, junte-se a mim que passei catalogando fotos de viagens,num álbum que não deu nem pra saída. E olha que eu estou muito longe de fazer cinquenta. hehehehehehe

Ó Clarice viva a Welch!

Pitanga Doce disse...

Ô bolas mais um mini post! Já me calei, pronto!

Ah, deixa só dizer: aqui tá frio não.

beijos

ManDrag disse...

A idade continua a ser um tabu. E ainda mais com os incentivos alienadores duma sociedade consumista.
Lembrou-me o teu texto uma expressão duma comentarista portuguesa a respeito do mesmo tema: "as pessoas com mais de 40 anos são como os yogurtes no limite da validade, ainda estão bons mas ninguém os quer".
Pois é a idade traz maturidade. Ou pelo menos deveria trazer. Só que maturidade é conhecimento e nos dias de hoje ninguém procura conhecimento, apenas querem atingir objectivos.
A solidão é um sentimento que deixamos que nos possua. Maior solidão é aquela que se sente quando se está acompanhado.

Abraço e bom Domingo!

ManDrag disse...

A propósito da música dos Rhapsody deixo aqui o link dum video para tua apreciação. É um dueto com o actor Christopher Lee. Sim o velhinho tem uma bela voz de baritono e não tem complexos de cantar junto com uma banda de Metal italiana.
O link: http://www.youtube.com/watch?v=Z93SdirnzTw&feature=related

Espero que gostes.

Salutas!

São disse...

Adorei, Clarice!!!

Tenho sessenta anos e nunca me passaria pela cabeça fazer plástica e continuo dizendo que é melhor estar só do que mal acompanhada.rrss

Claro que gostaria de ter alguém, mas como não é possível , vamos vivendo a vida com serenidade e viajando o mais possível, rrss.


Boa semana.