TRANSLATOR( BLOG OR POST)

2 de nov de 2009

Para ver na Telinha

Imperdível o documentário do grupo de melanésios que visita a Inglaterra e os EUA. Diferenças culturais, singelismo, espanto, sinceridade nas perguntas e respostas.

Tipo assim:

O chefe enxerga alguns sem teto nos EUA e pergunta por que eles estão dormindo no frio, na rua. O casal responde que eles não possuem casa. Os da tribo questionam: Mas como eles não tem casa? Na nossa tribo, quando alguém não tem casa todos se juntam e constroem uma cabana para ele.

Mais tarde a mulher sai para levar o cachorro da casa para tomar banho e fazer tosa. Os da tribo assistem espantados aquele cuidado todo e não entendem como tratam cães melhor do que humanos. Depois de deixar a mulher sem graça, ele cochicha para o companheiro que aquele cachorro já estaria bom para comer na terra deles.

Nem conto a cara da mulher. Só vendo!

Se tiver chance, assista "Tribo na Cidade Grande". Por enquanto no canal da National Geographic.

Uma amostra aqui no vídeo.

6 comentários:

São disse...

Primeiramente, quero agradecer-te o generoso apoio nesta hora triste.

Sim, há coisas que só notamos o absurdo quando vistas por alguém de fora.

Conheces o "Papalagui"?Interessantissimo.

Uma serena noite para ti, zogia.

São disse...

Esperando que tudo esteja bem, deixo meu abraço.

Anonymous disse...

Seu silêncio já me deixa preocupada.Não judie dos amigos. Beijinho Le

Clarice disse...

São, só aquele remédio muito amargo que é o tempo para ajudar a diminuir a dor e a saudade.
Espero que tenhas apoio próximo, alguém que te ofereça ombro físico, sempre muito importante, mas se escrever te pode ajudar, usa meu e-mail, que está no perfil.
Um grande abraço e fique bem.

Lê, nada demais, só preguiça e algumas coisinhas para fazer, cachorrinho meio dodói e pidão de atenção.
De vez em quando torço o nariz para o computador.
Saudade, viu?
Beijo, querida.

São disse...

Minha querida, te agrdeço muuuuuuito, mas saudade não, porque só vi o João duas ou três vezes na infância...a minha tristeza tem mais a ver com os pais, já que a mãe é minha prima direita.

De qualquer modo, bem haja pela oferta tão generosa

Fiquei contente por saber que é só vontade de nada fazer que te tem afastado do computador e desjo rápidas melhoras do cachorrinho.


Um abraço bem grande.

Clarice disse...

São, valeu!
Grande abraço.