TRANSLATOR( BLOG OR POST)

26 de nov de 2009

Dê um ciao para a Lua

Aviso: faço notar que há uma tênue ironia no texto. Aviso, pois, a exemplo do que ocorreu com a história dos probióticos, algumas pessoas não leem o texto todo, nem com a devida atenção, ou não conseguem perceber que colocar um texto duvidoso num blog pode ser pura ironia.

Então vamos lá a uma leitura de mente aberta.

Bye, Bye, luazinha!

Eu não disse que esse negócio de ficar dando tirinhos na Lua  iria tirar o romantismo da bonitona?

Eis que dos tantos documentários vejo um que trata do afastamento dela de nosso planetinha. Viu? Emburrou. Está se afastando 3,8 cm por ano. Aumentando a órbita. O que isso tem a ver? Pesquise, mas eu adianto:  a posição do eixo da Terra tem a ver, sim senhor!

E nós com isso? Então não lembra que o Saara já foi uma floresta tropical lindona como a nossa Amazônica e que bastou um leve movimento do eixo do planeta feroz para que virasse areia? Lindo, mas areia.

E por favor, me poupem de apocalipses bíblicos, calendários maias e similares. Estou tratando de um planeta e de um satélite, que não tem nada a ver com misticismo nem com religião. Expansão do universo, já ouviu falar? Então...

Mas se gostam de sofrer por hipótese, que tal calcular em quando tempo nossa bolinha azul começará a sambar e a jogar os mares sobre todos nós e o fogo que lhe habita as entranhas morro abaixo, a secar nossos rios(viu como estão os peixes em mais uma seca na Amazônia, por falar nisso?), a elevar continentes e a afundar outros?

No resto do mundo ou os rios fogem dos leitos, ou as represas soltam seu conteúdo, as geleiras despencam no mar, os furacões varrem cidades, os temporais castigam meus amigos catarinas, paulistas, paranaenses, gaúchos, mineiros(José avisa que no sul de Portugal não pinga do céu faz tempo), o fogo come a Califórnia e  a Austrália, o filho do Krakatoa pode se levantar a qualquer momento e afogar indonésios, melanésios e outros ilheus, e o Grand Canyon, que nada mais é que a cratera de um vulcão, virge! imaginou o estrago?

Tem de tudo: alegria e muita vida para quem quer ver e desgraça a curto, médio e longo prazo para quem usa óculos negros.


6 comentários:

São disse...

rrsss

Gostei!

Beijinhoooos

Pitanga Doce disse...

Então só pra você pensar que eu não li o texto todo me diz uma coisa: que negócio é esse de 2012 que andam espalhando por aí que eu não devo ter visto o Jornal Nacional, nesse dia, ou quem sabe perdi o imperdível programa da Sonia Abraão? Eu devia era estar no mundo dessa daí que você diz que está se mandando espaço a fora.

Não me venham com programações para 2012 que eu tenho planos até lá. Minha agenda já está cheia.
Deixa eu ver: a Copa em 2014, as Olimpíadas em 2016...2012 é mais um Rock in Rio???

Anonymous disse...

Querida!
O filme 2012 já chegou por aí? Aqui em Resende já está passando sempre lotado.Não fui ver nem vou; desde muito pequena sempre tive muito medo do fim do mundo Tinha ate pesdêlos. Não sei se acabará ou não mas prefiro acreditar que tudo terminará com todo mundo feliz para sempre. Sempre haverá flôres pássaros e sobretudo o amor finalmente vitorioso.
Não é somente a lua que está se afastando; tambem o sol esfria um pouquinho cada ano; logo....
Mas tudo voltará ao normal; não quero nem pensar em perder meus netos ou minhas amigas queridas. Viveremos juntas e felizes para sempre. Tudo terminará bem. Muitos beijos Lê.

salvoconduto disse...

No sul de Portugal não pinga do céu faz tempo? Dá para compensar? Aqui no norte fiquei impedido de visitar a minha mãe porque a neve fez encerrar a estrada!

Pitanga Doce disse...

Vento outra vez, bela? Ou passou direto por aí?

Clarice disse...

São,melhor rir, não é? Já anunciaram o fim de tantas maneiras e há outros ignorados por comodidade. Ou medo?
Beijos.

Pitanga, esse negócio tem a ver com os maias que predisseram o fim até com o dia (anote para não programar nada para 20/12/2012).
Eu desconfio que eles só sabiam contar até 20. Ou 2012.
Todavia, se for nem ver Olimpíadas ou Copa, melhor comprar logo aqueles sapatos de dois mil dólares, bolsas de trezentos mil e comer todo o chocolate que puder.
O vento sorpou, mas mais forte sobre os gaúchos.
Abração.

Lê, que seja sempre com um sorriso que é pra espantar essa gente pessimista, não é mesmo?
E vestida com todo o luxo, com certeza, sobre um salto 18!
Beijos mil.

Salvo C, tivemos um ministro da economia, que saiu-se com essa, quando apontaram a seca no norte e as enchentes no sul do Brasil: por que não viramos o mapa de cabeça para baixo?
Delfim Neto, para burro só faltavam as penas.
Abração.