TRANSLATOR( BLOG OR POST)

7 de abr de 2009

Antes de dar tem que penar

Vá lá. Concorde comigo. Nem tudo que parece fácil evita que você pague mico. Eu, no caso.

Partindo daquele ditado de que dá mais que chuchu na cerca, ou na serra, resolvi que aquele vento chato que me impede de abrir a porta do terraço, bem que poderia ser diminuido com trepadeiras, já que placas de vidro estão pela hora da morte e nem sei se essa coceira de ir embora vai diminuir ou aumentar. Então, se for o caso, corta-se a ramagem e é só.

Então, plantei bouganville. Teimosa. Teimosa e teimosa. Cuidei, babei adubei, reguei(o mesmo olho do dono que engorda o gado faz florir, né?). Até floresceram e resistiram a alguns ventinhos, mas não é o ideal. Poucas folhas. (A flor colorida é folha modificada. A flor mesmo só aquela coisinha branquinha lá no meio.)

Comprei outra. E cuidei, cuidei, cuidei. O vento também cuidou. De acabar com as folhas todas. Agora estão lá as duas parecendo coisa de bruxedo. Uma cheia de folhas verdinhas. Mas não cresce um centímeto em altura. E neca de flores. Nem com poda. A outra tá que é só galho. Sem folha. Vento queimou sem dó. Ontem precisei cortar todas.

Onde foi que eu larguei a história do chuchu? Pois. Se ele dá em qualquer lugar, planto e colho e de quebra dou uma rasteira no vento. Nem sou fã, mas a bicharada adora! Basta começar a ferver que ficam rodeando.

No meu terraço tem a tela de proteção para os gatos. Fácil de fazer subir. Tem uma florzinha cor-de-rosa que aceitou e subiu, subiu que subiu, floriu e sementou. Em qualquer outro lugar enche de folhas e flores. Aqui dá semente!

Então fui ao sacolão, escolhi um chuchu bem saudável e plantei. Namorei diariamente. Mas até pra dar tá dificil, viu? Em três dias o danado apodreceu e desapareceu na terra. Tá tirando uma com a minha cara?

Será possível que vinda do meio do mato não seja capaz de plantar um chuchuzeiro sem perguntar a alguém? Melhor ao oráculo, que não me envergonha.

Vou cultivar outro. A partir da fruteira. Feito batata doce, batatinha, cenoura esquecida e por aí vai.

De onde foi que eu tirei a idéia de que deveria enterrar o pobre do chuchu?

Quando ele mostrar o primeiro brotinho mostro aqui. Se.

Você pensa que eu sou a única a pagar mico pra plantar um chuchuzinho de nada?Experimente digitar "como plantar chuchu" no Google.

6 comentários:

salvoconduto disse...

Chuchu? Só conheço a expressão "caro pra chuchu"...
Lá tenho eu que ir ao goggle.

São disse...

Ainda bem que eu não tenho veia jardineira, rrrss

Um a Páscoa doce e serena, com o seus.

Clarice disse...

SalvoC, e aquela que dá mais que chuchu na serra, conhecia?
O chuchu até que é barato. Mas também é pura água, não é mesmo? O povo aqui faz render o camarão colocando chuchu na mistura. Horrível!
Abraço.

São, não consigo viver sem um vasinho, um verdinho me cercando, uma plantinha que espero florir, um tempero que colho a três passos do fogão. Aqui é um jogo de forças porque moro onde bate um vento danado.
Abração e que na passagem da Páscoa renasçam sonhos e esperanças.
Abraço.

Pitanga Doce disse...

UÉ!! Cadê o meu comentário?? Ó Google traz já aqui o que escrevi!!! Vou passar a fazer cópia.
Mas eu dizia: que raio de vento suão é esse? Derruba plantas, derruba chuchu...já pensou em mandá-lo lá pra Brasília? Sobrevoar o Senado, por exemplo?

Pitanga Doce disse...

Ah! Comprei para dar de presente na Páscoa o livro "Sai da Internet, Clarice"! hehehe

Adivinha só pra quem...

Clarice disse...

Pitanga, não é por falta de intenção, mas até BSB acho que enfraquece com o que vai colhendo pelo caminho.
Fala sério! Com esse título? Isso é maldade comigo, que nem fico mais de 2 horas por dia.
Abraços e muitos ovinhos.