TRANSLATOR( BLOG OR POST)

17 de jan de 2009

De arrepiar!

Faltam ainda alguns dias, então os fatos que cercam o inferno astral de uma pessoa, continuam...

Na quarta e quinta-feira foram dias de um calor de fazer inveja a qualquer cozinha de restaurante. Dentro ou fora de casa respirava-se a seco.

Que melhores dias para que apareçam para consertar o que a chuva estragou em Novembro passado?

No primeiro dia volta aquela rotina de tirar tudo do caminho para que trabalhem. No sol ou dentro de casa a suadeira era a mesma. Nem um fio de brisa. Ligar ventilador? Rapaziada raspando a tinta estufada da parede. Nem pensar!

Puxa daqui, vira dali, cuidado que vai virar, cuidado que vai bater. Olha o gato passando!Papai Noel, por falta de melhor lugar, vai para trás das grades, o coitadinho!

Na terça-feira eu havia descoberto que uma parede inesperada está de pedir dó. Imagine, logo ali, atrás do armário, uma peça com uns trezentos quilos de tralhas. Vamos esvaziar para puxar o danado para frente! Adivinhe onde tudo vai parar? Nem dá pra perceber que cabe um computador dentro de uma banheira. A cama de meu quarto nem a câmera quis registrar.

Depois de aplicar massa o que vem? Puffff!!!! Aquela poeira toda de lixar. Só fica o registro do antes, que assim que começou a poeira eu sumi com gatos e cão para a cozinha, onde ainda havia um cantinho limpo. Isso antes de começaremn a lixar e pintar por ali também.
Para facilitar minha vida e a dos laboriosos e dedicados pintores, coloca-se o cachorrinho hospedado na clínica o dia todo de quarta-feira. Quinta é dia de banho, então por um dia e meio a maior preocupação era com a poeira que sempre encontrava um jeito de aparecer onde estávamos e cobrir os coitadinhos dos miaus.

E lixa que lixa por quase um dia todo. Além do previsto. E o calor come solto.

No meio da manhã, me ocorre que não havia colocado um pano, sobre a prateleira de livros. De chorar!

Cancele-se o dentista de sexta-feira à tarde, que o baiano vai chegar atrasado(dez horas, gente! Isso é hora de começar a trabalhar?) e tarefa só fica pronta depois da metade da tarde.

Eu, já cansada de tirar, carregar, empurrar, guardar, cobrir, escovar bichos, fechar portas, varrer poeira, lavar o chão, já sonhava em morar numa casinha de sapé com chão de terra, fogão de pedra...

Depois de terminarem a pintura do quarto, lá vai a cansadinha a pendurar as cortinas. De trilho. Nunca mais, eu juro!, nunca mais vou comprar cortinas de trilho. Quando finalmente estão prontas para correr, than! tchan!... despencam inteirinhas do teto e ficam três buracos mais aqueles espaços nunca pintados a rir de mim.

Cada coisa em seu lugar(menos as cortinas) hora de limpar toda a poeira que restou, desde as molduras de quadros até o piso. Depois, que ninguém é de ferro, enquanto lavo o terraço esvazio uma latinha gelada, já debaixo de chuva. O calor é tanto que a sede persiste.

Hoje, sábado, antes das nove da matina, já se podia ver lá de fora um par de pernas equilibrado na escada a pintar aqueles risonhos espaços brancos. E para que o gato Orfeu parasse de me contar que havia algo estranho no quarto, aplicou-se pasta dental nos buracos do teto, no melhor estilo de república de estudantes.

Ainda, em cada coisa que toco, aquela persistente poeira de massa que entrou em gavetas fechadas, armário impossível de vedar. E os meus livros! De chorar mais uma vez.

Amanheceu chovendo, fresquinho, brisa debochada passeando pelas janelas...

Faltam alguns dias, só mais alguns, pessoa, calma!

8 comentários:

leonor costa disse...

Calma, amiga! Depois fica tudo tão bonito, a chairar a novinho....

Beijinhos

Mauro Castro disse...

Passamos por isso recentemente, aqui em casa. Cara, eu quase me mudei prum hotel. Sério.

Agora, pasta dental nos buracos da parede...isso tá parecendo com a caneca de porcelana pra tomar chimarrão...

Há braços!!

Clarice disse...

Leonor, sim, já está bonitinho e no entusiasmo eu continuei: ontem vidraças, hoje pintei o decke. Ufa!
Abraços.

Mauro, espero que eu já esteja no hotel se precisar de qualquer outra reforma, antes dela começar.
Hahaha! Isso de pasta dental é criatividade, tchê! O que se aprende quando falta grana é inimaginável. A massa corrida terminou, use creme dental!
Abração.

São disse...

Minha querida, aqui tens a minha mão amiga para te ajudar, pois te compreendo muito bem essa agonia: DETESTO OBRAS!!
Semana boa.

Anonymous disse...

Oiee achei tudo tão lindo, não precisava nada disso, mas um ar novo é sempre bom!!

Bjs e ótima semana!

Saudades Ângela

Clarice disse...

São, as obras ficam bem...na casa do vizinho. Com bichos dentro do apartamento é sufoco em dobro.

Ângela, não foi pra embelezar, não, linda. É que as paredes estufaram com a água que entrou pelo telhado.
Saudades também. Cadê as fotos?Beijão.

neu disse...

tenho dois imóveis para fazer os mesmos reparos. que tal assumir mais estas?
Experiencia não lhe falta!
neu

Clarice disse...

Neu, se essa minha vida "calma' não me tomasse tanto tempo eu investiria nisso. Já pensei no assunto, sabe? Levo jeito, tenho gosto por cores e pelo trabalho.
Mas reforma onde eu moro só se eu estiver num hotel com a bicharada. Tá louco!
Abraço.