TRANSLATOR( BLOG OR POST)

25 de ago de 2008

Pipoca no coração

Quando se nasce numa ninhada inesperada...

É preciso aprender a relaxar.


Um colinho no inverno é uma delícia!


Brincar de esconder com Sacha ajuda a passar o tempo.

Ser solidário na dor é importante.


Nada como dormir entre amigos quando se é friorento!


Quando se tem quase onze anos e dodóis, a preguiça toma conta e nada melhor que o sol.


Sacha se foi primeiro e ensinou o que é a dor da perda de um amigo muito chegado...

Agora eles estão juntos outra vez.
Adeus, Pipoca!
A todos os que mandaram mensagens de solidariedade, mesmo sem saber do que se tratava a tristeza, obrigada! Aos que sentiram, mas não escreveram, obrigada!


9 comentários:

Lúcia disse...

Fazem-nos bem à alma estes bichinos, não é?
Beijos

BUH disse...

Que coisa de loco, parece que as pessoas (e os bichinhos) que amamos morrem cedo, né?
Que pena...
Eu sei como é perder um bichinho...
beijocas.
de uma passadinha no brunaldinha!

Clarice disse...

Lúcia, o aprendizado nunca termina.
Abraço.

Bruna, assim que eu me sentir mais animada passo por lá, viu?
Beijos.

W.Henrique disse...

Olá Clarice. Só o tempo fará com que o Pipoca não seja relembrado com tanta intensidade. Quem já perdeu um bichinho, depois de tantos anos de convivência fica, fatalmente , cozinhando as melhores lembranças do tempo em que esteve ao seu lado. Não é nada fácil. A Pietra (ou o seu "fantasminha") me assombra quase todos os dias. É terrível.

Um abração

W.Henrique

Tiago Medina disse...

passei por uma tristeza parecida recentemente, inclusive escrevi no blog, e sei como é...
Mas fica bem =)
Não muito o que se possa dizer e fazer, apenas isso...

Clarice disse...

Waldemar, parece que desta vez está sendo mais suave do que quando Sacha se foi. Será por que eu me preparava há um ano? Talvez esse peralta Sunshine esteja me ajudando nessa etapa.
beijos.

Tiago, são dores e tristezas diferentes, não é? É impossível explicar a quem nunca teve ou a quem nunca perdeu um bichinho de estimação. Os elos são espciais.
Logo visitarei teu blog.
Abraço e obrigada.

Cristiane A. Fetter disse...

Clarice, o mais legal é você ter ficado ao lado dele, até a jornada terminasse.
Beijocas querida

Anonymous disse...

Clara que homenagem linda para ela!!

Com certeza vc foi a melhor mãezinha!!

Bjs no coração! Fique bem.

Ângela- PR

Clarice disse...

Cristiane, é inevitável, mas nos pega pelo lado mais frágil.
Já estou bem melhor por estes dias.
Obrigada pelo carinho.
Beijos.

Ângela, não tenho certeza se dei a ele tudo o que merecia, mas pelo menos ele se foi sem dor e deu tempo de dar um abraço quando saí do hospital.
(Pipoca porque tinha manchinhas no peito, mas era menino)
Beijão.