TRANSLATOR( BLOG OR POST)

13 de mai de 2008

Me deixa quieta aqui no canto!



Ela vem na bagagem. Não tem jeito. Se a avó tem, se o tio tem, se a mãe tem, você terá.

Não tem cura. Só tratamento. Às vezes se insinua durante a noite e quando se acorda parece que instalaram uma bigorna em nossa cabeça.

Faz muitos anos que eu carrego a danada. Já houve crises de sentir vontade de bater com a cabeça na parede. De chorar. De gemer com a cabeça embaixo do travesseiro. De mal resistir aos embrulhos do estômago.

Sou do tipo que logo vou avisando ao dentista: por favor, anestesia que não seja vasoconstritora, que eu tenho enxaqueca quando o efeito vai passando.

Cada cirurgia por que passei foi uma conversa de pé de ouvido de meia hora com os anestesistas: pelamor, pelamor, anestesia especial. Injeçãozinha antes de eu acordar. Obrigada!

Teve um que passou batido e eu quase me joguei pela janela. A enfermeira a jurar que já havia dado a dose máxima de analgésico e eu a dizer que minha cabeça iria explodir em cinco segundos...até lembrar que havia um comprimido cor-de-rosa em minha bolsa.

A propósito de que essa conversa de sala de espera? É que
Mauro conta no blog da Helô, que um vinho estragou seu domingo, por conta da dor de cabeça. Enxaqueca, Mauro! Enxaqueca!

Então vamos aos truques para driblá-la.

Primeiro: você pode passar cinco meses comendo de tudo o que se diz que provoca e não acontecer nada e de repente come uma grama de queijo e BUM! Lá vem ela, atordoante.

Minhas dicas sobre enxaqueca(minha experiência, que pode não ser a sua, mas pode ajudar).

Reforçando: ninguém precisa sofrer por causa dela. Tem tratamento. Procure um médico. Clínico geral, cardiologista ou neurologista. Especialista em circulação. Escolha. Pare de teimar com sua enxaqueca! Visite sites. Há vários muito mas muito bons mesmo.

Deixe de ser perfeccionista! Aprenda a achar graça de seus erros. Seja menos tenso!

Pare de franzir a testa. Se você tem receita de óculos de grau, use! Principalmente para esforços contínuos dos olhos. Para dirigir então nem se fala! Use óculos escuros quando ficar na luz do sol.

Evite esses alimentos e bebidas: vinho tinto, queijos de todos os tipos, mas principalmente os mais gordurosos e fortes, chocolate, chimarrão e banana. Aprenda a tirar as sementes da banana. Achou engraçado? Acredite, só coma as partes da banana que não têm sementes.

Saia de perto de quem usa perfumes fortes!


Se você costuma ter crises por ficar muito tempo sem comer, acostume-se a levar lanches aonde for. Antes de dormir coma um pedaço de pão(absorção lenta dos açúcares).

Se vai beber tome antes meio comprimido daquele que seu médico receitou. Confirme isso com ele. Dá resultado.

Jamais, jamais, jamais, saia de casa sem seu remédio para enxaqueca. Se sair, não use outros medicamentos. Peça a alguém para ir até a farmácia. Não é qualquer analgésico que derruba a enxaqueca.

Não espere a dor ficar alucinante (ou lancinante) antes de tomar seu remédio. Tem do tipo clássica, aquela que escurece a visão, vê luzinhas? Abra a bolsa e engula um rapidinho! Quanto mais demorar maior será a dose necessária para diminuir a dor.

Procure um dentista para eliminar a hipótese de que a causa de suas enxaquecas seja dentária.

Procure um ortopedista para fazer o mesmo. Você não faz idéia do que um probleminha na cervical ou de má postura pode causar!


Se for caso de SPM(antiga TPM) também tem tratamento.

Se na sua cidade tiver um profissional de quiropraxia, gaste uns trocados com ele que vale cada centavo.


Quando estiver em crise procure lugares escuros, quietos se possível. Aquelas rodelas de batatinha apertadas nas têmporas com um pano, por mais incrível que pareça...funcionam! Gelo também ajuda, mas sempre embrulhado num pano.

Remédios para esse tipo de dor geralmente provocam alguma sonolência e relaxamento muscular. Veja lá com o que você vai trabalhar depois de tomar remédio. Já houve ocasiões em que o computador parecia um hipnotizador e eu fui obrigada a sair do trabalho e ir para casa dormir.

Um conselho que ouvi de um médico(Dr. Paulo Sá, louvado seja!), quando me cansei de ter enxaqueca duas vezes por semana(há mais de 25 anos) e que carrego comigo, não só para evitar crises de dor, mas para tudo na vida: NÃO SE INCOMODE COM COISAS PEQUENAS.

Hoje em dia(fale baixo!) elas acontecem comigo duas ou três vezes por ano. Bebo vinho, como queijo e todas aquelas coisas proibidas. Eita conselho bom que tá danado, sô!

Para saber mais:http://www.enxaqueca.com.br/enxaqueca/enx_perg_oquee.htm

2 comentários:

Helô disse...

Clarice, dependendo do vinho que o Mauro tomou (algo tipo aqueles vinhos de garafón com gosto de uva que povoaram a minha infância) e principalmente da quantidade, é dor de cabeça mesmo, daquelas que só uma ressaca com classe produz.

Magnífica aula!

Clarice disse...

Helô, é verdade, entre os 3.000 tipos de dor de cabeça peguei essa pelos cabelos.
Aquela de ressaca meia hora depois só tem um jeito:dormir e fazer sagu com o resto do vinho.
Se acontecer no dia seguinte faça chá com cabelo de milho, salsa e funcho e beba aos litros! Quando ficar meio "embugada" também ajuda.
Ai! Ai!
Beijos.