TRANSLATOR( BLOG OR POST)

21 de jan de 2008

Bote a boca no trombone!


Quem inventou essa expressão, acho, não conhecia muito de instrumentos e queria dizer: Bote a boca na tuba! O trombone pode ser mais elástico, mais agudo, mais versátil, mas comparado a uma tuba, santo Zeus! Imagine você sentado num banco de praça qualquer, ou andando pela rua e, de repente, um espírito de porco a caminho da aula de música, que se meta a soprar perto de seu ouvido uma tuba.

De qualquer maneira, louvado o som do trombone, pois que uma audição de tuba deve ser pior que disenteria mental. Fico imaginando se os professores desse instrumento(e o de violoncelo também) ganham por insalubridade. PÓÓ!!! PÓÓ!!! DÓIM! DUUUMMM!!

Onde é que eu estava? Sim. Bote a boca no trombone e veja o quanto ajuda consultar no que deu quando outros fizeram isto. Visite sempre antes de comprar qualquer coisa. Solte o verbo se não for bem atendido, se o produto não for entregue, se o que você comprou tem defeito, se o prazo não foi respeitado. Sabe como é? Você reclama e todo mundo, yes! todo mundo lê. E as empresas, que gastam milhões em propaganda, muitas vezes resolvem mostrar vergonha na cara e atendem, fazem acordo, negociam, restituem, indenizam.

Ah, minha vingança será maliguina!
Clique aqui, ou copie e cole: http://www.reclameaqui.com.br


O desenho veio deste site

10 comentários:

São disse...

Nós temos uma expressãp muito gira para significar agressão, geralmente física, e que também envolve instrumento musical.

Vê se conheces:
" Ai, que lhe vou aos fagotes!"

Semana musical!

Cristiane A. Fetter disse...

Você não vai acreditar, também estou preparando um post para falar deste site.
Assisti a uma entrevista com o criador dele, no programa do Jô Soares e achei ótimo.
Depois te digo quando ficar pronto.
Beijocas

Isabela disse...

É, tem esses instrumentos que, sozinhos, não são tão agradáveis. Mas bote uma tupa num jazz, e fica tão bonito!
Quando ao violoncelo, eu acho que seu solo é muito agradável.

Certo dia vi uma pesquisa que diz que os brasileiros reclamam pouco, comparados com pessoas de outra nacionalidade. É bem visível, não é? x_x
Nem a independência foi feita por nós!

Clarice disse...

São, não conhecia, não. Se usar isso no Brasil vão pensar que estou a usar alguma indecência! :)

Cris,e o melhor é que as empresas, parece, aprenderam o caminho e tentam consertar as burradas.
Agora só falta inventar um jeito de repelir tele marketing.
Beijo.

Isabela, um solo de violoncelo até eu agüento, se for um gênio que toque. Mas aula! Ai! Ai! Por três anos estive em uma sala acima dos estúdios de piano, no colégio de freiras. E olha que eu amo piano e cheguei até a castigar algumas teclas!
Acredito que o volume de reclamações tenha a ver com a solução, ou a falta dela, na área jurídica, principalmente. Não acredito que exista algum país em que a solução demore tanto e use tantos desvios.
Abraço.

neu disse...

maninha...
O inventor da frase "bota a boca no Trombone", foi Vicente Leporace, que tinha um programa matinal na Radio Bandeirantes, nos idos de 1960. Tempos após, em uma entrevista, ele confessava que o instrumento ouvido ao fundo de cada reclamação do ouvinte, realmente era uma tuba e não trombone.
neu

Pitanga Doce disse...

Quando comecei a ler pensei: ih, coitada da Clarice! Abriu uma escola de música ao lado da casa dela. E a especialidade é tuba, mas aí vi que não.
Gritar? Eu grito. Já levei o todo poderoso Shop Time ao Pequenas Causas e ganhei.

beijos

Berta Helena disse...

Precisamos todos de tomar consciência do direito de reclamar.
Constuma trazer-nos chatices, mas quando se faz justiça é que vemos quanto vale a vitória.

Beijinhos Clarice.

Clarice disse...

Neu, Leoporace era um gênio! E viva a tuba1
Abraço.

Pitanga, os depoimentos no site são encorajadores.
Tem que exigir respeito mesmo!Mulher boa de briga, hein?
Eu estou às voltas com o Compra Fácil e já denunciei o Capim Dourado Brasil. Olho neles!
Abraço.

Berta, por aqui quem começa uma ação tem que garantir uma reserva de paciência infinita. Existem alguns tribunais que resolvem pequenas causas rapidamente, mas nosso sistema judiciário é um hipopótamo(sem ofender o bicho).
As empresas, em geral, não gostam de propaganda negativa e colocá-las no ridículo através do site às vezes dá certo.
Beijos.

000000 disse...

Quando comecei a ler o seu texto, pensei que a expressão é com trombone e não com tuba porque com esta ficaria meio estranho, imagina só, colocar a boca na tuba, quase que colocar a boca no tubo, e aí vem a maldade. Sem contar que o trombone, sendo mais musical e mais agradável, poderia significar que, se tem que criticar, então faça com estilo, com uma crítica inteligente, e não com um berro sem sentido.

Mas acabou que no final foi tudo mal entendido.

Oh desperdício de sentido.

Clarice disse...

Carlos, claro que cada um bota a boca onde quiser! O importante é abrir o berreiro se não for bem servido. Esses trocadilhos!
Abraço.