TRANSLATOR( BLOG OR POST)

19 de set de 2007

O Texto e o Autor


Este texto já foi usado em blogs, apresentação de slides e mensagens de e-mails mais de uma centena de vezes. Poucos tiveram o cuidado de dar crédito ao autor. Parece que não leram o texto("Não pegar o que não é seu.")

Estranhamente(será?) os blogs estrangeiros que apareceram na pesquisa citam o autor.

Tudo que eu preciso saber, aprendi no jardim de infância

Tudo o que eu preciso saber sobre a vida, o que fazer e como ser, eu aprendi no Jardim de Infância. A sabedoria não estava no topo da montanha de conhecimento que é a faculdade, mas sim, no alto do monte de areia do Jardim de Infância.

Essas são algumas coisas que eu aprendi:
Ø Dividir tudo.


Ø Ser justo.


Ø Não machucar ninguém.


Ø Colocar as coisas de volta no lugar de onde foram tiradas.


Ø Arrumar a própria bagunça.


Ø Nunca pegar o que não é seu.


Ø Pedir desculpas sempre que magoar alguém.


Ø Lavar as mãos antes das refeições.


Ø Dar descarga.


Ø Leite com bolachas fazem bem para a nossa saúde.


Ø Viver uma vida balanceada: aprender um pouco, desenhar um pouco, pintar um pouco, cantar um pouco, dançar um pouco, brincar um pouco e trabalhar um pouco todos os dias.


Ø Tirar uma soneca todas as tardes.


Ø Quando sair na rua olhar: os carros, dar as mãos e ficar junto.


Ø Lembra daquela sementinha de feijão no potinho de Danone? As raízes crescem para cima e ninguém sabe com certeza como ou por que, mas todos nós somos exatamente como ela.


Ø Peixinhos, passarinhos, gatinhos e cachorrinhos e até mesmo a sementinha de feijão no potinho de Danone - todos morrem - assim como nós.

E então lembre dos livros de Chapeuzinho Vermelho e das primeiras palavras que você aprendeu. As maiores de todas: Mamãe e Papai.

Tudo o que você precisa saber está lá em algum lugar. Regras sobre a vida, o amor, saneamento básico, ecologia, política, igualdade e fraternidade.

Pegue qualquer um desses termos e extrapole para sofisticadas palavras da linguagem adulta e então aplique em sua vida familiar, trabalho, governo ou mundo, e tudo continua firme e verdadeiro.


Pense como o mundo seria melhor se todos nós - o mundo inteiro tomássemos leite com bolachas as três horas da tarde, todas as tardes e depois, deitássemos com nossos travesseiros no sofá da sala para uma soneca.

Ou então, se todos os governos tivessem como política básica sempre colocar as coisas de volta no lugar de onde foram tiradas e também sempre arrumar suas próprias bagunças.

E continua verdade, não importa sua idade: quando sair para o mundo dê as mãos e fique junto.

Robert Fulghum

A foto veio deste blog bonitinho

4 comentários:

Pitanga Doce disse...

Eu proponho um out-door com este texto na entrada do Senado, Congresso Nacional, Câmara dos Vereadores e outros lugares igualmente bagunçados, avacalhados,e onde o pessoal não põe de volta o que tira do lugar,mas tira uma soneca todas as tardes. E tenho dito!

Pitanga Doce disse...

Ih, fiz o discurso o esqueci dos beijinhos.

Susana disse...

Existe outra coisa muito importante que a gente só faz no Jardim de Infância: são os Amigos Verdadeiros (tipo aqueles que a gente divide o brinquedo predileto sem medo de perdê-lo). Muita gente discorda desse meu ponto de vista. Mas o que a gente encontra e faz parte do resto de nossas vidas são Pessoas com as quais partilhamos algumas Afinidades. Um abraço pra uma dessas Pessoas que fazem parte deste meu percurso.

Clarice disse...

Pitanga, acho que teria sessão extra para pedir a retirada do cartaz.
Mesmo quando não está escrito eu sempre vejo pitanguinhas doces.

Susana, às vezes coisas muito simples me trazem memórias de meu tempo de jardim de infância. Chego a sentir os cheiros da salinha, dos lanches, das roupas das freiras; lembro de rostos, de vozes...
É uma arca que eu gosto de abrir para me fortalecer, seja para lembrar, seja para colocar novos e ternos amigos.
Um beijo e obrigada.